Terça, 23 Janeiro 2018 | Login
 
Quando a vida é uma euforia
 
Abertura: 23 de janeiro, às 20h – até 04 de março de 2018
 
 
Responsável por imprimir nas ruas de Recife a identidade visual e a cenografia do carnaval pernambucano ao longo de dez anos, a artista gráfica Joana Lira apresenta no Instituto Tomie Ohtake o carnaval pernambucano, ressaltando as manifestações regionais, com um olhar atual, repleto de resignificados.
 
 
Com curadoria de Mamé Shimabukuro, a mostra promove uma aproximação do visitante com o multifacetado carnaval pernambucano, transportando o público para aquela que é considerada uma das maiores festas populares brasileiras. “A mostra busca uma tonalidade experimental, ao costurar situações imersivas e documentais sobre as histórias e personagens deste carnaval, refletindo sobre como as representações gráficas da cultura carnavalesca interagem com os sentimentos e emoções das pessoas”, afirma a curadora.
 
 
Ainda que muito apreciado nacionalmente, o país conhece pouco a particular diversidade de ritmos, melodias, temas e personagens contidos no carnaval de Recife. Por isso a exposição, que conta com trilha sonora de Maurício Badé, é também uma rara oportunidade de o público paulistano mergulhar nas originais narrativas que desenham o imaginário popular desta cultura local. Segundo Ricardo Ohtake, o Instituto realiza esta exposição principalmente pelo projeto exaltar o encontro da arte com a rua. “Joana traduz com seu vigor criativo as tradicionais invenções do povo edificadas na cultura brasileira”, completa.
 
 
O primeiro núcleo da mostra trata da ideia de pertencimento, ao trazer conteúdos e registros de manifestações culturais locais, tais como Frevo, Maracatu Rural, Maracatu Nação e Caboclinhos, além das propostas de intervenção urbana realizadas pela artista. Já o segundo favorece a experiência sensorial, apresentando ao visitante a possibilidade de sentir a pulsação do carnaval por meio de grandes projeções marcadas pelo som dos vários ritmos locais. Por sua vez, o terceiro núcleo concentra-se na noção de transcendência, para colocar o espectador dentro da folia, ao exibir personagens em tamanhos monumentais, as grandes proporções que sublinham o trabalho de Joana Lira.
 
 
“Joana desenvolveu uma antropologia visual expressa por uma linha preta vazada receptiva, que possibilita a expansão de formas geométricas e cores vibrantes. Ao mesmo tempo, estão implícitas e explícitas relações de euforia, alegria e sensualidade presentes em seu trabalho. Falamos aqui em relações estéticas e de constituição do sujeito relacionados a cidade de Recife, reconhecendo e revivendo raízes da cultura além de promover uma nova educação estética pela sensibilização do olhar”, afirma a curadora.
 
 
Entre as manifestações que mantêm viva a tradição do carnaval pernambucano e alimentam a obra de Joana Lira, destacam-se os maracatus nação e rural. Enquanto o nação cultua os orixás africanos com cortejos de reis e rainhas de influências africanas e portuguesas, o rural, de origem indígena, evoca os caboclos da mata, personagens conhecidos como Caboclos de lança, criação oriunda dos trabalhadores da cana de açúcar. Com vestes largas, coloridas e brilhantes, de semblante sóbrio, portam óculos escuros e carregam um cravo branco na boca. Idealizadores do Mangue beat, entre os quais Chico Science (1966-1997), revisitaram o maracatu e, ao incorporar as batidas em samplers de guitarras e outros instrumentos, criaram a síntese do que seria a “música mangue”: um pé na tradição, outro na modernidade.
 
 
Igualmente realçado na obra da artista está o consagrado Frevo, no qual a música e a dança foram espontaneamente concebidas pelo povo a partir da mistura de marchas militares e de capoeira, em 1907, período em que se consolidava o carnaval de rua, em Recife. É ao som do frevo que o Galo da Madrugada, bloco que, ao reunir mais de um milhão de pessoas, consagrou-se no livro dos recordes como o maior bloco de carnaval do mundo. Entre as referências há, ainda, os Caboclinhos, grupos inspirados em tribos indígenas, como Caetés, Carijos, Tapuias, Tumpinambás, Tupirapes, Taperaguases.
 
 
Joana Lira é artista gráfica pernambucana. Seus trabalhos mais conhecidos estão aplicados em produtos e materiais de comunicação para clientes como ONU, L´Occitane, Banco do Brasil, Folha de São Paulo, AMBEV, Alpargatas, Consul, Canal Futura, TOK & STOK, Unilever, SESC Pompéia, Prefeitura do Recife e Governo do Estado de São Paulo. Realizou as exposições individuais Bichos Aloprados (Recife, 1997) e Quando Tudo Explode (São Paulo, 2017). Participou de exibições coletivas como Design Brasileiro Hoje: Fronteiras, no MAM (São Paulo, 2010), Design para Todos, na V Bienal Brasileira de Design (Florianópolis, 2015), Aparelhamento, na FUNARTE (São Paulo, 2016). Em 2009, foi premiada pelo Pearl Awards, em Nova York, na categoria Best Use of Ilustration, com a ilustração de capa da revista Audi (editora Trip). Em 2015, teve quatro trabalhos selecionados na 11ª Bienal Brasileira de Design Gráfico, na qual recebeu troféu de destaque. Em 2016, Joana foi convidada para participar da 5ª Bienal Iberoamericana de Diseño, em Madri, com a estampa Casario, criada para linha de produtos da Tok&Stok. Ainda em 2015 e em 2016, recebeu junto com a equipe da L´Occitane au Brésil o primeiro lugar no Prêmio ABRE, da Associação Brasileira de Embalagem respectivamente com as linhas Olinda e Água de Coco. Durante 10 anos criou e desenvolveu o projeto de cenografia e identidade visual do carnaval do Recife. Este trabalho lhe rendeu participação em diversas exposições nacionais e internacionais, como a mostra sobre Arte e Cidade no Designmai (Alemanha, 2006), a Expo Xangai (China, 2010), a Samba Etc. no Musée International du Carnaval et du Masque Bélgica, 2011) e a Carna Vale, sobre o imaginário brasileiro na cultura brasileira (São Paulo, 2015). Vive e trabalha em São Paulo desde 1999.
 
 
 
Mamé Shimabukuro, paulistana. Estudou Interior Construction na Parson’s School e Lighting Design na School of Visual Arts em New York, em 1992. No momento cursa Ciências Sociais na PUC-SP como estrutura para o seu trabalho de curadora. Trabalhou durante 18 anos com arquitetura de interiores e branding. Realizou, como curadora e produtora, algumas exposições individuais de artistas plásticos como Lucio Carvalho, Renato Imbroisi, Danilo Blanco, Guilherme Leme entre outros. Em 2014, foi uma das 20 curadoras do primeiro laboratório de curadoria do MAM sob coordenação do curador Felipe Chaimovich, um Projeto de Curadoria Coletiva, que originou a exposição #140 caracteres. No mesmo ano, idealizou o Trans Forma Ação, um projeto que visa, através de happenings nas ruas, acionar o sensível da relação inerente entre os cidadãos e a cidade que habitam. Atualmente está envolvida com o roteiro e direção do documentário Minha Sorte é o Olho que eu Tenho, apresentando uma grande coleção de arte popular que contrapõe o erudito e o popular.
 
 
 
Serviço: Exposição: Quando a vida é uma euforia
Abertura: 23 de janeiro de 2018, às 20h
Até 04 de março de 2018 – grátis (Fechado no Carnaval do dia 10 ao dia 14 de fevereiro, ao meio-dia)
De terça a domingo, das 11h às 20h
 
 
Instituto Tomie Ohtake
Av. Faria Lima 201 - Complexo Aché Cultural
(Entrada pela Rua Coropés, 88) - Pinheiros SP –
Metrô mais próximo - Estação Faria Lima/Linha 4 - amarela
Fone: 11 2245 1900
 
 
 
PROGRAMA DE ATIVIDADES
 
O Núcleo de Cultura e Participação do Instituto Tomie Ohtake oferece visitas, oficinas e atividades gratuitas, voltadas a diversos públicos.
 
 
Oficina de Música Percussiva Pernambucana
Ministrada pelo músico percussionista Maurício Badé que atualmente trabalha com Criolo e Russo Passapusso.
03/02 sábado, às 11h. - Vagas: 20
 
 
 
Oficina de fantasias de carnaval
Ateliê de produção de fantasias carnavalescas, proposto pelo educador Felipe Tenório.
09/02 6a feira pré-carnaval, às 13h. - Vagas: 20
 
 
 
Padrões Momescos: estampando a emoção
Oficina de estamparia manual para criação de estampas autorais a partir de técnica pochoir inspirados no carnaval pernambucano, ministrada por Lin Diniz e Bárbara Penaforte.
17/02 sábado, das 09h às 18h. - Vagas: 20
 
 
 
Contação de histórias
Contação de histórias inspiradas na exposição.
24/02 sábado, às 11h. - Vagas: 60
 
 
 
Conversa em bloco
Visita à exposição e conversa sobre a pesquisa e as produções para o Carnaval de Recife mediadas pela artista gráfica pernambucana Joana Lira.
24/02 sábado, às 15h. - Vagas: 20
 
 
 
Apresentação de dança contemporânea - FLAIRA FERRO
Espetáculo que une a cultura popular à arte contemporânea feito pela cantora, compositora e dançarina pernambucana Flaira Ferro.
04/03 domingo, às 18h.
 
 
 
Inscrições pelo telefone: 11 2245-1937
Para mais informações acesse www.institutotomieohtake.org.br ou entre em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 
 
 

 

 

*********

As peças ganhadoras e selecionadas pelo júri ficarão expostas a partir de 11 de novembro, sábado, das 10h às 18h, com entrada gratuita. No dia acontecerá também feira de livros especializada, encontro com a comissão julgadora e oficinas educativas
 
 31º Prêmio Design MCB, mais tradicional e prestigiada premiação do segmento do país, realizada desde 1986, inaugura a exposição com as peças ganhadoras e selecionadas pelo júri em 2017 no Museu da Casa Brasileira (MCB). A abertura será em novo formato e não haverá cerimônia de premiação, mas contará com feira de livros especializada em arquitetura e design, oficinas e foodtrucks, além de encontro com a comissão julgadora e os vencedores.
 
O Prêmio Design MCB é reconhecido em todo o Brasil por ser um celeiro de talentos e consagração de profissionais. O propósito da premiação é dar anualmente um panorama da produção brasileira em categorias que abrangem o design de produtos e a trabalhos escritos, acadêmicos e editorial ligados ao mercado.
 
Este ano, o Prêmio Design recebeu 587 trabalhos, que foram julgados por duas comissões independentes. Sob coordenação de Marcelo Oliveira, doutor em Arquitetura e Urbanismo, foram analisadas as categorias de produto: Construção, Transporte, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis e Utensílios. Já a categoria de Trabalhos Escritos foi coordenada por Cibele Taralli, doutora em Estruturas Ambientais Urbanas e Milene Soares Cara, doutora em Arquitetura e Urbanismo.
 
Confira a programação de abertura da exposição:
 
- 10h às 18h – Visitação à exposição 31º Prêmio Design MCB
Estarão na mostra os 54 produtos e publicações premiados, divididos entre 1º, 2º, 3º lugares e menções honrosas, além das 48 peças selecionadas pelo júri.
 
- 10h às 18h – Feira de livros especializada
Durante a abertura da exposição do 31º Prêmio Design MCB, editoras focadas em design e arquitetura disponibilizarão suas publicações com descontos: Participam: Romano Guerra, Olhares, Gustavo Gili, estação das letras e Cores, Edições SESC, Ubu, Senac, Blucher, Monolito, Revista Projeto e Revista L+D.
 
- 10h30 às 12h – Oficina de Serigrafia – Educativo MCB
A artista Monica Schoenacker oferecerá noções básicas de serigrafia e, enquanto isso, o participante poderá estampar uma peça em um pano de prato para levar para casa. 
 
- 11h - Encontro da comissão julgadora e vencedores
Pode-se dizer que o tradicional encontro entre os jurados e os vencedores de cada edição é o momento ápice da abertura do Prêmio Design.
 
- 14h às 15h30 - Oficina de Papercut – Fedrigoni
A artista autodidata Ariádine irá ensinar um pouco do que aprendeu durante uma viagem de três anos pela Europa, com colagens e minuciosos recortes em papel – os chamados kiriês, uma técnica oriental originária da China, que consiste em formar figuras e desenhos em papéis com a ajuda do corte do estilete.
 
- 15h às 16h30 – Oficina Inutensílios – Educativo MCB
A atividade será inspirada no poema de Manoel de Barros, 'O Fazedor de Amanhecer', e tem como objetivo central a construção de novos objetos e utensílios para o dia a dia, feitos a partir de sucatas ou materiais que não são mais utilizados.
 
- 16h às 17h30 – Oficina de Encadernação – Fedrigoni
Os ministrantes Estela Vilela e Bruna Ximenes mostrarão como é feita a encadernação, que surgiu quando o comércio de livros no Japão se estabeleceu. A costura, que tem o nome original de Yamato Toji, é feita pelo dorso dos cadernos, sem uso de cola.
 
- 10h às 18h – Foodtrucks
Lanches, comidas vegetarianas, drinkes, doces e açaís. Confirmadas as participações de +55 FoodTruck Brasil, Dica Natureba, Choco Frut e Cubq.
 
 
 
Sobre o Prêmio Design MCB
O Prêmio Design MCB é realizado desde 1986 pelo Museu da Casa Brasileira. A premiação - a mais tradicional e prestigiada do segmento no país - revela talentos e consagra profissionais e empresas. O Prêmio é dividido em dois momentos principais: o Concurso do Cartaz e, em seguida, a premiação dos produtos e trabalhos escritos. Entre junho e agosto, o MCB recebe criações (protótipos ou em produção) nas categorias: Construção, Transporte, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis, Utensílios e Trabalhos Escritos. Os trabalhos são analisados por duas comissões julgadoras independentes, uma para as categorias de produto e outra para trabalhos teóricos. Por fim, são escolhidos os premiados, divididos entre 1º, 2º e 3º lugares e menções honrosas, além dos selecionados que também compõe a exposição. Como resultado do Prêmio Design MCB, o Museu realiza uma mostra com os vencedores e selecionados de cada categoria da edição, que fica em cartaz por cerca de dois meses. 
 
 
SERVIÇO: Abertura do 31º Prêmio Design MCB
De 11 de novembro – entrada gratuita
Sábado, das 10h às 18h
Local: Museu da Casa Brasileira
Av. Faria Lima, 2.705 – Jd. Paulistano / SP
Tel.: (11) 3032.3727
Visitação: até 21de janeiro de 2018
 
54 músicos vão apresentar versão clássica a sucessos de Michael Jackson, nos dias 22 e 23 de fevereiro, em São Paulo. “Thriller” completou 35 anos de lançamento e é o disco mais vendido da história.
 
 
THRILLER SINFÔNICO 
ORQUESTRA PETROBRAS SINFÔNICA
 
A renomada Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta, nos dias 22 e 23 de fevereiro, no consagrado palco do Teatro Bradesco, em São Paulo, verossímil versão orquestrada de todas as composições de “Thriller”, álbum de Michael Jackson que revolucionou os rumos da indústria fonográfica e completou 35 anos de lançamento em 2017.
 
 
Após emocionantes apresentações sold out no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a Orquestra Petrobras Sinfônica se prepara para encarar um novo desafio em 2018: trazer o espetáculo que encantou a Cidade Maravilhosa para dois shows especiais em São Paulo.
 
Com regência de Felipe Prazeres, 54 músicos vão executar, nos dias 22 e 23 de fevereiro, no consagrado palco do Teatro Bradesco, a verossímil versão orquestrada de todas as composições de “Thriller”, álbum de Michael Jackson que revolucionou os rumos da indústria fonográfica e completou 35 anos de lançamento em 2017.
 
Os arranjadores brasileiros Marcelo Caldi, Mateus Freire e Jessé Sadoc assinam a adaptação de sucessos como “Beat It”, “Thriller” e “Billie Jean”.
 
“Thriller” se consagrou por sua pegada mais eletrônica, de guitarras, teclados e sintetizadores, que influenciou a música na década de 1980. O disco do Rei do Pop se mantém até hoje no topo da lista dos mais vendidos da história, ultrapassando a marca de 110 milhões de cópias.
 
Este será o segundo concerto da série Álbuns, que em fevereiro lotou casas de espetáculo pelo país com o projeto Ventura Sinfônico, em homenagem ao disco do Los Hermanos, visto por mais de 10 mil pessoas.
 
 
*A iniciativa é uma das ações da Petrobras Sinfônica que buscam popularizar a música clássica e renovar o público do gênero. Entre as novidades do conjunto, destacam-se a reformulação da identidade visual e a divisão da Temporada 2017 em três mundos: Clássico, Pop e Urbano.
 
 
 
 
Serviço: SÃO PAULO (SP)
 
Quando: 22/02/2018 - Quinta-feira – 21h / 23/02/2018 - Sexta-feira – 21h
Onde: Teatro Bradesco www.teatrobradesco.com.br
(Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo)
Duração: 70 min. - Faixa Etária: Livre
Capacidade: 1457 pessoas - Acesso para deficientes
ATENÇÃO: Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.
 
INGRESSOS NA PRÉ-VENDA – PLATAFORMA QUEREMOS
VALOR:  R$80,00
 
# VENDA ONLINE (QUEREMOS)
 
Realização:
Opus Promoções
Orquestra Petrobras Sinfônica
 
 
*****
 
 
Acaba de ser lançado em DVD e para download digital “Sting: Live At The Olympia Paris” que celebra os melhores momentos da carreira do músico, premiado com 16 Grammys. 
 
O setlist conta com interpretações surpreendentes das novas canções de seu álbum mais recente, “57th & 9th”, lançado em 2016, e inclui o também o single “I Can’t Stop Thinking About You” e a épica “50,000”, além de canções do The Police e da carreira a solo de Sting. No concerto, o artista foi acompanhado por uma banda de quatro músicos, incluindo o guitarrista de longa data, Dominic Miller, Josh Freese (bateria), Rufus Miller (guitarra) e Percy Cardona (acordeão), com o coro composto por Joe Sumner e Diego Navaira & Jerry Fuentes, dos The Last Badoleros. O DVD ainda contém nove performances com convidados especiais, como material bônus. Gravado na capital francesa, em abril de 2017, o show foi descrito como “um espetáculo de uma vida”, pelo The Vancouver Globe & Mail.
 
 


 
LADY GAGA, CHILDISH GAMBINO e LITTLE BIG TOWN
 
irão se apresentar no GRAMMY AWARDS 2018, dia 28, em NY
 
Com duas indicações ao Grammy 2018 pelo álbum “Joanne”, Lady Gaga foi confirmada na lista de performances do Grammy Awards, que acontece dia 28 de janeiro. 
 
O anúncio foi feito através do site oficial da premiação. A cantora concorre ao gramofone nas categorias “Melhor Álbum Pop” por “Joanne” e “Melhor Performance Pop” pela música “Million Reasons”. Além de Lady Gaga, que já venceu seis vezes o Grammy em edições anteriores, também foi confirmada a apresentação de Childish Gambino, projeto musical do ator e cantor Donald Glover, que concorre a nada menos que cinco categorias com o disco “Awaken, My Love!”: “Álbum do Ano”, “Melhor Álbum Urbano Contemporâneo”, “Canção do Ano”, “Melhor Música R&B” e “Melhor Performance R&B Tradicional” por “Redbone”.
 
Será a estreia de Gambino no palco da maior premiação da música mundial. Já a banda de country Little Big Town concorre em duas categorias: “Melhor Álbum Country” por “The Breaker” e “Melhor Performance Country” pela música “Better Man”, principal single do oitavo álbum de estúdio da banda e escrito pela cantora Taylor Swift. A banda acumula nove indicações e já levou dois prêmios de “Melhor Performance Country”, uma em 2013 por "Pontoon" e outra em 2016 por "Girl Crush". 
 
A 60ª cerimônia do Grammy Awards acontece no dia 28 de janeiro em Nova Iorque. Confira a lista completa dos indicados e suas respectivas categorias acessando www.grammy.com
 


 
 
LIAM PAYNE e RITA ORA lancam "FOR YOU",
canção tema do filme "CINQUENTA TONS DE LIBERDADE"
 
Liam Payne e Rita Ora acabam de lançar o single "For You". A música é uma parceria de ambos os artistas para a trilha sonora do filme "Cinquenta Tons de Liberdade", o último da trilogia “Cinquenta tons”. Ouça e baixe aqui:
 No início da semana, a cantora, que também está no elenco do filme, divulgou em suas redes sociais um trecho da canção, com cenas das gravações em estúdio aumentando ainda mais a expectativa dos fãs.
No novo filme, Anastasia (Dakota Johnson) e Christian (Jamie Dornan) estão casados e, embora pareçam ter tudo, os dois precisam se adaptar: ela para não perder sua identidade no mundo do marido e ele para dominar seu impulso controlador. James Foley comanda o longa, que chega aos cinemas nacionais em 8 de fevereiro.
 


 
Dj e produtor JONAS BLUE apresenta a nova artista ARLISSA
 
com a colaboração em “HEARTS AIN’T GONNA LIE”
 
Dono de alguns dos maiores hits de 2016 e 2017, o DJ e produtor musical britânico Jonas Blue lança hoje sua colaboração com uma nova artista alemã.
 
Arlissa é dona da canção “Hearts Ain’t Gonna Lie”, sucesso das redes sociais que o conquistou e despertou nele a vontade de produzir o hit ao lado da cantora. Ouça e baixe o resultado aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/HAGL .
Os maiores hits de Jonas já acumulam juntos mais de 1 bilhão de plays no Spotify. São eles:  “Mama” , em parceria com o cantor e compositor australiano William Singe, e “Fast Car” (https://umusicbrazil.lnk.to/FastCar ), single de estreia que se tornou a faixa mais vendida do planeta em 2016. Desde que apareceu na cena mundial, em dezembro de 2015, o artista – que foi indicado duas vezes ao Brit Awards – viu seu sucesso meteórico acontecer ao vender mais de 13 milhões de singles no mundo todo e ter quase 2 bilhões de streams. As músicas “Perfect Strangers” (https://umusicbrazil.lnk.to/PerfectStrangersJB ) e “By Your Side” também tiveram espaço nas paradas mundiais. Para saber mais sobre Jonas Blue, acesse: www.jonasblue.com.
Arlissa já acumula mais de 1.2 milhões de seguidores em suas redes sociais. Para conhecer o trabalho dela, visite: https://www.facebook.com/ArlissaMusic. Jonas Blue está em turnê pelo Brasil.
 


 
BØRNS divulga “GOD SAVE OUR YOUNG BLOOD”, parceria com LANA DEL REY
 
O cantor e compositor norte-americano BØRNS divulgou sua mais nova música, “God Save Our Young Blood”, em parceria com Lana Del Rey. Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/GSOYBLDR .
 
A canção foi escolhida como primeiro single de trabalho retirada do novo álbum do cantor, “Blue Madonna”, que será lançado no dia 12 de janeiro. Junto com o lançamento da faixa também foi liberada a pré-venda do álbum.
 
Os fãs que comprarem agora o álbum receberam quatro canções: “Faded Heart,” “Sweet Dreams,” “I Don’t Want You Back,” e “God Save Our Young Blood”. Para mais informações, acesse http://smarturl.it/BlueMadonna.
 
Confira a tracklist de “Blue Madonna”: 1. God Save Our Young Blood feat. Lana Del Rey / 2. Faded Heart / 3. Sweet Dreams / 4. We Don't Care / 5. Man / 6. Iceberg / 7. Second Night of Summer / 8. I Don’t Want You Back / 9. Tension (Interlude) / 10. Supernatural / 11. Blue Madonna / 12. Bye-bye Darling. O último álbum do cantor foi “Dopamine”, lançado em 2015.
 
 
******
 
 
80% dos casos de câncer no mundo estão relacionados ao nosso modo de vida; Especialista aponta 10 medidas que contribuem para afastar os riscos de desenvolver a doença
 
 
 
Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% dos casos de câncer no mundo estão relacionados ao nosso modo de vida. Entre os principais fatores responsáveis por este preocupante cenário estão hábitos alimentares pouco saudáveis e falta de uma rotina de exercícios físicos. Por isso, a recomendação da entidade é que pessoas de 18 a 64 anos pratiquem pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana – ou, em média, pouco mais de 20 minutos por dia. Isso significa que pequenos ajustes na rotina, como caminhar pequenas distâncias, aderir à bicicleta como opção de transporte ou subir e descer escadas ao invés de usar o elevador, podem colaborar para o afastamento da grande maioria dos fatores de risco que levam ao surgimento da doença.
 
"Sedentarismo, sobrepeso/obesidade e consumo excessivo de gorduras podem ser classificados como 'vilões' que respondem, em especial, pela elevação no risco de desenvolvimento de tumores que afetam intestino, endométrio, próstata, pâncreas e mama", explica o Dr. Daniel Gimenes, oncologista do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Grupo Oncoclínicas.
 
Ainda de acordo como especialista, estes fatores se tornam ainda mais preocupantes quando levamos em conta sua relação direta com o aumento constante nos registros de casos de câncer entre jovens. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que a condição já é a segunda maior causa de morte de pessoas entre 15 a 29 anos no país, perdendo apenas para óbitos decorrentes de acidentes e violência. Entre 2009 e 2013, a entidade estima que 17.500 jovens morreram em decorrência de tumores malignos.
 
O incentivo à prática constante de exercícios físicos e ingestão de alimentos saudáveis surgem não apenas como iniciativas essenciais para frear os índices aumentados da doença como também forma de potencializar o processo de tratamento para pessoas com câncer. "Uma série de estudos científicos sugerem que indivíduos que praticam atividade física e seguem uma dieta equilibrada têm melhores respostas às terapêuticas e, portanto, apresentam taxa de sobrevivência maior ao câncer cinco anos após o diagnóstico", afirma o oncologista do CPO.
 
 
 
Confira 10 passos indicados pelo Dr. Daniel Gimenes
que contribuem para a redução global dos
riscos de incidência do câncer
 
1. Alimentação saudável é um hábito que ajuda na prevenção ao câncer. A dieta do mediterrâneo, que inclui frutas, peixes, grãos e azeite, é um excelente exemplo;
 
2. Existem vacinas que podem contribuir para a prevenção do câncer. Um exemplo é a vacina contra o HPV, vírus responsável por 90% dos casos de câncer de colo de útero;
 
3. Após os 40 anos, realize mamografia anualmente. A detecção precoce aumenta em até 95% as chances de recuperação em casos de câncer de mama. (Fonte: SBM – Sociedade Brasileira de Mastologia – DF)
 
4. Na maioria dos casos, o câncer de pulmão está associado ao consumo de cigarro ou derivados. Parando agora, sua saúde melhora radicalmente. Em 1 ano, o risco de doenças ligadas a males do coração, como infarto, cai pela metade. (Dados da SBCT – Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica)
 
5. A prática regular de atividades físicas ajudar a prevenir o câncer. O sobrepeso e a obesidade estão relacionados aos seguintes tipos de câncer: intestino, endométrio, próstata, pâncreas e mama.
 
6. O apoio familiar é fundamental na vida do paciente oncológico. Centrados no cuidado integral, os tratamentos atuais ajudam o paciente na parte médica com terapias complementares como yoga, massoterapia, assistência nutricional e psicológica, além dos cuidados com a boca.
 
7. A imunoterapia é hoje um grande avanço no tratamento do melanoma, câncer de pulmão, câncer de rim e outras doenças. Essa nova terapia potencializa o sistema imunológico para combater as células malignas.
 
8. A detecção precoce do câncer pode salvar vidas. Consulte sempre um médico especialista e faça exames periodicamente.
 
9. Existem testes genéticos que possibilitam a personalização do tratamento dos pacientes e, mais do que isso, a identificação de risco e o diagnóstico precoce de doenças hereditárias, incluindo o câncer. (Fonte: Idengene)
 
10. O câncer de pele é o tipo mais comum em todo o mundo, e pode ser prevenido. Evite e exposição ao sol entre as 10h às 15h. Use protetor solar diariamente com Fator de Proteção Solar (FPS) mínimo de 30 (Fonte: Consenso Brasileiro de Fotoproteção– Sociedade Brasileira de Dermatologia)
 
 
 
Fonte: Dr. Daniel Gimenes, oncologista do Centro Paulista de Oncologia (CPO)
 
 

 
 

Foo Fighters e Queens of the Stone Age voltam ao Brasil em 2018. Os shows acontecem no Rio de Janeiro (Estádio do Maracanã), em 25 de fevereiro; São Paulo (Allianz Parque), em 27 e 28 de fevereiro; Curitiba (Pedreira Paulo Leminski), em 2 de março; e Porto Alegre (Estádio Beira-Rio), em 4 de março. A  banda brasileira Ego Kill Talent fará a abertura das quatro datas no País.
 

Devido ao sucesso de vendas, Foo Fighters e Queens of the Stone Age farão uma apresentação extra em São Paulo. A data, que já está acertadíssima, será no dia 28 de fevereiro, no Allianz Parque. A turnê tem realização da Live Nation Brasil.

 
O 9º álbum de estúdio do Foo Fighters, o mais amplo e ambicioso trabalho de hard rock melódico do ano, Concrete and Gold, foi lançado em 15 de setembro pela Roswell Records/RCA Records e está prestes a se tornar o 2º disco da banda a alcançar o 1º lugar no chart Billboard 200.
 
A chegada de Concrete and Gold foi anunciada anteriormente com o lançamento da arrasadora The Line. Antes disso, a divulgação de The Sky Is A Neighborhood foi claramente feita como um caleidoscópio mini épico de ficção científica dirigido por Grohl para ser o braseiro hipnótico que queima lentamente e dá vida ao disco. Porém, a largada para o lançamento de Concrete and Gold foi dada com o lançamento surpresa, em 1º de junho, da esmagadora Run, que chegou ao topo da Billboard Mainstream Rock. Com mais de 2 milhões de visualizações no Youtube nas primeiras, Run também chegou ao top 5 de vídeos vistos no iTunes e no top 15 de singles ouvidos na plataforma – alcançando assim os números mais altos do Foo Fighters no primeiro dia de lançamento de um single da banda.
 
O lançamento de Concrete and Gold será, naturalmente, sustentado por uma extenuante turnê em arenas, estádios e festivais em palcos pelo mundo. A turnê começa em outubro pelos EUA e segue para a América Latina em fevereiro de 2018. O Foo Fighters é formado por Dave Grohl, Taylor Hawkins, Nate Mendel, Chris Shiflett, Pat Smear e Rami Jaffee.
 
O monolítico sétimo álbum do Queens of the Stone Age, Villains, lançado em 25 de agosto pela Matador Records, roubou os corações e as almas dos amantes da música mundo afora. O álbum estreou no topo das paradas do Reino Unido, Austrália, Canadá, Holanda, Nova Zelândia, Suíça e Portugal, no segundo lugar das paradas na Alemanha, Áustria, Bélgica, Finlândia, Noruega e Irlanda e no terceiro lugar da Billboard 200. Também alcançou o topo nos EUA, o quarto lugar da lista internacional no Japão e o quinto na Itália. Facilmente, a maior semana de vendas globais do sétimo álbum da banda.
 
Villains também vendeu cerca de 100 mil cópias em vinil ao redor do mundo nos seus primeiros sete dias de existência e foi o campeão de vendas de LP no Reino Unido, EUA e Alemanha.
 
O álbum teve outros bons resultados no front de vendas norte-americano, já que Villains ficou em primeiro lugar nas paradas Alternativa, Hard, Rock, Internet e Álbum de Gravadora Independente. Também alcançou o segundo lugar na lista de vendas de Álbuns Digitais.
 
Após a improvável parceria entre o produtor Mark Ronson e Queens of the Stone Age, agora um sucesso cientificamente comprovado, Troy Van Leeuwen, Dean Fertita, Michael Shuman e Jon Theodore levaram as novas músicas para a estrada em setembro. Após rodarem a América do Norte com a Villains World Tour eles seguirão com os shows para a América Latina!
 
Para mais informações, acesse os sites das bandas:
 
É permitida a compra de até seis ingressos por CPF para clientes Banco do Brasil Ourocard e de até quatro ingressos por CPF para o público geral através do site www.eventim.com.br e outros pontos de vendas oficiais. Mais detalhes no serviço abaixo.
 
 
 
SERVIÇO
 
RIO DE JANEIRO (RJ)
Data: 25 de fevereiro de 2018 (domingo)
Local: Estádio do Maracanã
End: Av. Pres. Castelo Branco, Portão 3 - Maracanã, Rio de Janeiro - RJ, 20271-130
Horário: 16h (abertura dos portões)
Capacidade: 66.265
Classificação etária: Entre cinco e 15 anos de idade, acompanhados do responsável legal. A partir de 16 anos, permitida a entrada desacompanhados.
 
SÃO PAULO (SP)
Data: 27 de fevereiro de 2018 (terça-feira)
Local: Allianz Parque
End: Av. Francisco Matarazzo, 1705 - Água Branca, São Paulo - SP, 05001-200
Horário: 16h (abertura dos portões)
Capacidade: 47.146
Classificação etária: Entre cinco e 15 anos de idade, acompanhados do responsável legal. A partir de 16 anos, permitida a entrada desacompanhados.
 
 
CURITIBA (PR)
Data: 2 de março de 2018 (sexta-feira)
Local: Pedreira Paulo Leminski - Parque das Pedreiras
End: R. João Gava, 970 - Abranches, Curitiba - PR, 82130-010
Horário: 16h (abertura dos portões)
Capacidade: 25.000
Classificação etária: Entre cinco e 15 anos de idade, acompanhados do responsável legal. A partir de 16 anos, permitida a entrada desacompanhados.
 
 
PORTO ALEGRE (RS)
Data: 4 de março de 2018 (domingo)
Local: Estádio Beira-Rio
End: Av. Padre Cacique, 891 - Praia de Belas, Porto Alegre - RS, 90810-240
Horário: 16h (abertura dos portões)
Capacidade: 53.600
Classificação etária: Entre cinco e 15 anos de idade, acompanhados do responsável legal. A partir de 16 anos, permitida a entrada desacompanhados.
 
Realização: Live Nation Brasil
 
 
Comemorando 36 anos de carreira, Cássio Scapin retoma um de seus grandes personagens que fascinou crianças e adolescentes nos anos noventa
 
 
Ator e diretor de teatro, Cassio Scapin coleciona mais de 60 diferentes personagens em seu currículo, entre teatro, TV e cinema, dos mais variados tipos, como Ary Barroso, Jânio Quadros, Santos Dummont, Miriam Muniz na peça Eu não dava praquilo, Olavo Bilac, Brás Cubas na peça Memórias Póstumas, Urbano Madureira no Sítio do Pica Pau Amarelo, até um traficante chinês além dos vários personagens da peça O Mistérios de Irma Vap, entre tantos outros. Já recebeu 4 indicações ao Prêmio Shell, ganhando 1, e 4 indicações ao Prêmio APCA, ganhando 2. Além de ganhar também os prêmios Mambembe de teatro infantil, Arte Qualidade Brasil, Governador do Estado e 4 APETESP.
 
Para comemorar seus 36 anos de carreira, Cassio trás de volta aos palcos uma de suas mais importantes criações, depois de 20 anos sem interpretá-lo. O mais conhecido e querido personagem, do já legendário Castelo Rá Tim Bum, está de volta numa sensacional aventura inédita, com texto e direção de Mauricio Guilherme e produção de Rodrigo Velloni.
 
Numa arrojada iniciativa e acompanhado apenas do invisível Espírito da Aventura (na voz de Ney Matogrosso), o aprendiz de feiticeiro deixa o Castelo para cair na estrada e assim descobrir o sentido e a sensação do que é uma verdadeira aventura.
 
Como escolher para onde ir? Como se guiar? Que roupas levar? Com que meio de transporte? São tantas as perguntas para responder. E as possibilidades também. Sendo então nosso protagonista um jovem mágico, estas possibilidades se multiplicam em inúmeras outras.
 
Seja numa noite estrelada, num deserto escaldante, no alto do Monte Everest, no espaço sideral e até no fundo do mar, entre muitos outros lugares, explorar o desconhecido é o lema dessa viagem. Através de um novo olhar, Nino vai descobrindo o que é diferente no mundo e o que também pode vir a ser. Uma lição básica para todos que embarcam numa nova jornada, como a dele.
 
A montagem mostra um jeito completamente novo de reencontrar um velho amigo através de projeções arrojadas, truques cênicos, trilha especialmente composta e a presença do talento único de Cássio Scapin, o Nino original da série da TV Cultura que foi ao ar a partir de 1994, com inúmeras reprises até o dia de hoje, sendo considerado um dos melhores produtos audiovisuais da história da televisão brasileira.
 
Nino, o eterno menino de 300 anos, convida a todos para este reencontro nos palcos do Teatro das Artes. Crianças, jovens e (claro!) adultos também. 
 
 
Ficha Técnica:
Elenco: Cassio Scapin 
Voz do personagem Espírito de Aventura: Ney Matogrosso
Texto e Direção: Maurício Guilherme
Colaboração Criativa: Cassio Scapin
Produção: Rodrigo Velloni
Videografismo: André Grynwask e Pri Argoud
Figurino: Fábio Namatame
Cenário: Chris Aizner e Nilton Aizner
Iluminação: Rodrigo Alves
Trilha Sonora: Dan Maia
Fotografia: Priscila Prade
Assistente de direção: Giovani Tozi
 
 
 
 
 
Serviço: Admirável NINO novo 
Onde: Teatro das Artes 
End: Av. Rebouças, 3970 - Shopping Eldorado - 3º Piso / SP
Inf: (11) 3034-0075
Temporada 2018: de 13 de Janeiro até 25 de Março
Sábados e Domingos às 16h00
Recomendação: livre
 
Ingressos: R$60,00  
Bilheteria: terças e quartas das 14h às 20h; de quinta a domingo, das 14h até o início do espetáculo. 
 
A APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes anunciou nesta semana (12/17) os vencedores do Prêmio APCA 2017, em várias categorias.
 
A Companhia de Danças de Diadema foi vencedora na categoria Coreografia/Criação com o espetáculo Eu por detrás de MIM, coreografado e dirigido por Ana Bottosso, que estreou em janeiro deste ano.
 
 
EU por detrás de MIM no Sesc Santo Amaro, foi inspirado em obras do artista visual dinamarquês Olafur Eliasson e no conto O Espelho, de Guimarães Rosa. Transitando pelos meandros dos reflexos e das reflexões, Ana Bottosso imaginou um universo existente por trás dos espelhos, um mundo além  deste que conhecemos, para conceber a coreografia. Seria este mundo mais - ou menos - real? Esta e outras questões foram surgindo durante o processo de criação, iniciado em 2014, norteando as pesquisas cênicas da obra, construída em conjunto com o elenco da Companhia de Danças de Diadema.
 
Desde o primeiro contato com Olafur Eliasson na exposição Seu Corpo da Obra, na Pinacoteca de São Paulo, em 2012, Ana Bottosso se sentiu motivada a criar algo que tratasse dos espelhos e seus reflexos. Na exposição, espelhos eram posicionados em locais inusitados que se revelavam de forma inesperada, aguçando a sensibilidade da coreógrafa e levando-a, então, a iniciar uma pesquisa sobre o assunto.  Posteriormente a esse primeiro momento criativo, o espetáculo recebeu influências também da obra literária O Espelho, conto de Guimarães Rosa, no qual apresenta uma inquieta personagem e a descoberta de sua essência. O trabalho propõe o diálogo entre a aguda percepção de Machado acerca da formação do sujeito brasileiro e a poética descoberta que Rosa nos oferece com sua inquieta personagem. 
 
 
Ficha técnica - Direção geral e concepção coreográfica: Ana Bottosso. Assistente de direção e produção administrativa: Ton Carbones. Assistente de coreografia: Carolini Piovani. Concepção musical: Fábio Cardia. Desenho de luz: Silviane Ticher. Sonoplastia: Renato Alves. Concepção figurino: Ana Bottosso. Confecção figurino: Cleide Aniwa. Professores de dança clássica: Eduardo Bonnis e Márcio Rongetti. Condicionamento físico: Carolini Piovani. Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação. Assistente de produção: Daniela Garcia e Renato Alves. Elenco: Allan Marcelino, Carolini Piovani, Daniele Santos, Danielle Rodrigues, Elton de Souza, Fernando Gomes, Keila Akemi, Leonardo Carvajal, Thaís Lima, Ton Carbones e Zezinho Alves.
 

 

#

 

Cantor ficou conhecido mundialmente ao ganhar Oscar por música do filme Diários de Motocicleta. Ingressos para os dois primeiros dias esgotaram-se com cinco meses de antecedência.
 
 
 
Devido à intensa procura por ingressos para os dois shows de Jorge Drexler que acontecem em abril de 2018, a Casa Natura Musical abre vendas para um show extra. Todos os ingressos para os dias 13 e 14 de abril de 2018 estão esgotados, cinco meses antes dos shows. Agora, é possível comprar ingressos para uma terceira apresentação, domingo, 15 de abril de 2018, na bilheteria da Casa (sem taxa de conveniência) ou pela Eventim. As vendas estão abertas dias 12, 13 e 14 de dezembro para cartões Amex e a partir do dia 15 de dezembro para todos os demais cartões e formas de pagamento. 
 
Os shows fazem parte da turnê mundial de lançamento do novo disco Salvavidas de hielo, que vai passar por Espanha, Portugal, Estados Unidos e toda América Latina. Drexler mergulhou no universo do seu violão para compor, e depois gravar, na cidade do México, este seu mais novo disco, unicamente com violões, tocados tanto de modo tradicional como de formas alternativas. Por exemplo, todas as percussões que acompanham as músicas também foram tocadas em violões. As duas primeiras músicas do disco, Telefonía e Silêncio, já foram apresentadas pelo artista através de transmissões ao vivo nas suas redes sociais e com muitíssimo êxito.
 
Em 2012, seu disco Bailar en la cueva contou com a participação de Caetano Veloso, na música Bolivia. Muitos artistas mundo afora gravaram suas músicas, como Shakira, Omara Portuondo, Ana Belén, Mercedes Sosa, Víctor Manuel, Neneh Cherry, Pablo Milanés, Ketama, Miguel Ríos, Ana Torroja, Sole Giménez, David Broza, Rosario, Jovanotti, María Rita, Simone, Zelia Duncan, Paulinho Moska, Jaime Roos, Adriana Varela e Bajofondo.
 
A carreira do Drexler como músico começou em 1989, quando começou a escrever canções. Três anos depois, em 1992, lançou seu primeiro disco, La luz que sabe robar, mesmo ano em que se formou como médico na Universidade da República Oriental do Uruguai.  O seu segundo trabalho, Radar (1994) veio para fechar sua primeira etapa no Uruguai, antes de atravessar o Atlântico para a Espanha, onde gravou seu terceiro álbum Vaivén (1996) e decidiu se estabelecer definitivamente. Sua carreira conta com mais de dez discos originais, além de várias reedições, coletâneas e discos ao vivo.
 
Em 2005, Drexler ficou conhecido mundialmente ao ser premiado com o Oscar de melhor canção original pela música Al otro del río, do filme Diários de Motocicleta. Nos últimos anos, foi nomeado por três vezes consecutivas ao Grammy Awards, quatro vezes consecutivas aos Grammy Latin Awards e duas vezes ao Prêmio da Música Espanhola., com suas músicas sendo incluídas nas trilhas de inúmeros filmes.
 
 
 
SERVIÇO: Jorge Drexler - Shows da turnê mundial Salvavidas de hielo
Quando: sexta, 13, e sábado, 14 de abril de 2018, às 22h (esgotados), com abertura da Casa às 20h30
Show extra: domingo, 15 de abril de 2018, às 20h30, com abertura da Casa às 19h
Ingressos:
Dias 12, 13 e 14 de dezembro: vendas exclusivas para cartões Amex
Dia 15 de dezembro: vendas para demais cartões de crédito e outras formas de pagamento
Meia-entrada para todos os setores
Plateia: R$ 300 (setor 1, lote 1), R$ 340 (setor 1, lote 2), R$ 240 (setor 2, lote 1) e R$ 280 (setor 2, lote 2)
Bistrô inferior: R$ 120
Bistrô superior: R$ 280
Camarote: R$ 340
Lotação para este show: 480 lugares
Classificação etária: 12 anos (menor de 12 acompanhado pelos pais ou responsáveis)
 
Casa Natura Musical
Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros, São Paulo
Ingressos sem taxa de conveniência na bilheteria da Casa
Horário da bilheteria: todos os dias, das 12h às 20h (dinheiro, CC e cartão de débito)
Vendas de ingressos: Eventim
SAC Eventim: 4003-6860, das 11h às 17h, de segunda a sexta-feira
Vendas para pessoas com deficiência: 4003-6860
 
 
#
 
 
 
 

 
 Série de Zico Farina é um trabalho sobre o isolamento e que usa o espaço da exposição como uma metáfora para criar um mapa imaginário
 
 
 
A partir do dia 20 de dezembro, o MIS exibe a mostra fotográfica Arquipélago, de Zico Farina, sexta e última exposição do programa Nova Fotografia 2017. Com entrada gratuita, Arquipélago fica em cartaz até o dia 4 de fevereiro de 2018, no Espaço Nicho do Museu.
 
 
Arquipélago é um trabalho sobre o isolamento e que usa o espaço da exposição como uma metáfora para criar um mapa imaginário. A série é composta por 13 imagens em tamanhos diferentes e em P&B que remetem a ideia de diversas ilhas. As imagens são o resultado da observação sobre o silêncio da solidão. De acordo com o fotógrafo essa forma de apresentar as imagens – fragmentadas – nos obriga a observá-las mais de perto, e essa aproximação serve para descobrir em cada uma delas uma poética escondida em coisas ordinárias, em simples objetos ou paisagens. 
 
 
“Vivemos num tempo onde a ideia de um mundo igual, globalizado, unido, vem fracassando, e no caminho inverso, estamos nos transformando em ilhas de um grande arquipélago”, diz o fotógrafo. “O objetivo desse trabalho é gerar uma reflexão e utilizar a fotografia como um elemento poderoso para criar pontes que nos unam”, completa.
 
 
As fotos de Arquipélago foram coletadas nos últimos quatro anos, em diversas locações como a capital paulista, Garopaba (SC), Porto Alegre (RS) e as cidades uruguaias de Punta del Diablo e Valizas.
 
 
Sobre o fotógrafo
Zico Farina nasceu em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, em 14 de julho de 1968. É formado em Publicidade e Propaganda e trabalha como Diretor de Criação em São Paulo.
 
 
 
Sobre o Nova Fotografia
Criado em 2011, o Nova Fotografia é um projeto anual do Museu da Imagem e do Som que busca criar um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação do seu trabalho. A cada ano, seis séries de imagens são escolhidas por meio de convocatória e expostas no Museu.
 
 
 
Serviço: NOVA FOTOGRAFIA | Arquipélago, de Zico Farina
DATA -  21.12.17 a 04.02.18
HORÁRIO - terças a sábado das 10h às 21h; domingos e feriados das 9h às 19h
LOCAL - Nicho / MIS
INGRESSO - Gratuito
CLASSIFICAÇÃO - Livre
 
 
Museu da Imagem e do Som - MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 18. Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.
 
 
*