Sábado, 16 Dezembro 2017 | Login
Novo disco de estúdio da banda irlandesa já disponível nas lojas e em todas as plataformas digitais
 
Álbum estreia na 1ª posição do iTunes Brasil e faixa
“Love Is All We Have Left” aparece no Top 20 do serviço
 
 
Já está disponível nas principais lojas e todas as plataformas digitais o novo disco de estúdio da banda irlandesa U2. “Songs of Experience” é o 14º álbum de estúdio do grupo e contém 13 faixas inéditas. O disco chega nas versões Standard e Deluxe (este com 17 músicas), além do vinil.
 
O segundo single do álbum, intitulado ‘Get Out Of Your Own Way’, já está disponível. O primeiro, ‘You’re The Best Thing About Me’, foi lançado em 6 de setembro. A banda também lançou em agosto a faixa ‘The Blackout’ , em uma performance de vídeo.
 
Gravado em Dublin, Nova York e Los Angeles, “Songs of Experience” ficou pronto em 2017, sob influência do conselho dado pelo poeta, escritor e professor irlandês Brendan Kennely a Bono Vox “para escrever como se estivesse morto”. O resultado é uma coleção de faixas no formato de cartas intimistas para lugares e pessoas próximas ao coração do artista: sua família, seus amigos, seus fãs e ele mesmo.
 
“[...] A banda está em um momento em que equilibram precisamente grandeza e graciosidade, enquanto aproveitam seu passado pós-punk e a facilidade incrível que possuem para fazer pop moderno. [...] É uma criação mitológica que manifesta a magia eterna da música, feita por uma banda que se recusa a deixar essa magia acabar.” – Revista Rolling Stone americana, que considerou o disco o 3º melhor de 2017.
 
“Songs Of Experience” acompanha o disco de 2014, “Songs Of Innocence”. Os dois títulos foram inspirados pela coleção de poemas do século XVIII, “Songs of Innocence and Experience”, de William Blake. O álbum estreou em 1º lugar no iTunes Brasil e 2º lugar no iTunes americano, com a faixa “Love Is All We Have Left” em 16º lugar entre as músicas mais baixadas.
 
Produzido por Jacknife Lee e Ryan Tedder, com Steve Lillywhite, Andy Barlow e Jolyon Thomas, o disco teve a capa feita por Anton Corbijn com a foto dos filhos de membros da banda, os adolescentes Eli Hewson e Sian Evans.
 
 
 
Veja o repertório completo de “Songs of Experience”:
 
1. Love Is All We Have Left
2. Lights of Home  
3. You’re The Best Thing About Me
4. Get out of Your Own Way
5. American Soul
6. Summer of love
7. Red Flag Day
8. The Showman (Little More Better)
9.The Little Things That Give You Away
10. Landlady
11. The Blackout
12. Love Is Bigger Than Anything in Its Way
13. 13 (There is a Light) 
 
Para o repertório da versão deluxe, acesse:
 
No episódio "Motorhome", da 2ª temporada de Habitar Habitat  no SESCTV, os diretores Paulo Markun e Sergio Roizenblit investigam preferência por casas motorizadas
 
"Nossa casa é pequena, mas o quintal é o mundo". Renato Weil, caravanista que já percorreu 59 países, enxerga com satisfação a vida nômade que leva dentro de um veículo de 10m². Adeptos desse estilo de vida pouco usual relatam suas experiências no documentário Motorhome, que integra a 2ª temporada da série Habitar Habitat, no SescTV. 
 
Dirigido pelo jornalista Paulo Markun e pelo cineasta Sérgio Roizenblitz, o episódio apresenta pessoas que escolheram viver em movimento, viajando Brasil a fora com seu próprio abrigo, os chamados motorhomes, casas motorizadas, semelhantes a trailers e peruas.
 
A história de Renato é partilhada com sua esposa, Glória Tupinambá. Os dois eram jornalistas fixos, tinham um apartamento e um sítio, além de amigos e família próximos. Viajavam muito, mas, para Glória, as férias começaram a ficar pequenas para a paixão dos dois. "A ideia de criar um motorhome nasceu na Austrália, mas a de ser nômade começou nos mochilões", comenta. Assim, com o projeto Casa Nômade, o casal fez a promessa de conhecer todos os continentes. Apertados no veículo, eles gastam muito pouco e têm apenas o necessário. Em troca, comemoram, "ganhamos cultura".
 
O arquiteto Marcos Pivari, especialista no tema, explica que o caravanismo é uma vertente do campismo, diferenciada pelo uso de veículos de recreação, como trailers, carretas e motorhomes. O campismo, no mundo, começou com as expedições militares e o escotismo, nos anos 1950 e 1960. Já a primeira fábrica de motorhome é de 1964. Marcos comenta que, desde os anos 2000, com o sucateamento dos campings, os jovens que acampavam tiveram de recorrer ao motorhome, reanimando a prática. No Brasil, tais hábitos não são comuns. As belezas naturais do país, contudo, comprovam seu potencial para o desenvolvimento do caravanismo e o campismo. Mas, lamenta Marcos, "falta cultura e incentivo".
 
Ainda assim, o casal Federico e Romina escolheu essa vida. Ambos vivem com o filho Romeo, de cinco anos, em uma pequena Kombi. Há dois anos, abdicaram do conforto urbano, da água quente, do fogão e do banheiro, e decidiram circular pelo Brasil, registrando tudo em uma câmera. Para Federico, viver dessa maneira é uma aventura. "Essa é a melhor sensação da vida: escolher onde ficar", conclui.
O episódio ainda apresenta Maria da Graça, 62, caravanista há 33 anos. A morte recente do marido, com quem viajava quase o ano todo em um trailer, não a tirou da estrada. Ela questionou a filha, Eda, já adulta: "Vamos chorar em casa, ou vamos chorar aqui (no trailer)?". E seguiu cruzando o país.
 
A produção da série visitou o maior encontro de caravanistas da América do Sul, na cidade de Pomerode (SC). Comparecem cerca de 500 veículos, de vários cantos do Brasil e outros de fora. Lá, os diretores conversaram com três casais, que revelaram sentir, nos outros caravanistas, um espírito solícito e hospitaleiro. Juntos, eles conversam, festejam e, acima de tudo, sentem-se parte de um mesmo grupo.
 
Lançada pelo SescTV em novembro de 2017, a 2ª temporada da série Habitar Habitat apresenta, em linguagem documental, diferentes modos de morar no país e suas relações com a cultura. Ela examina o conceito de moradia não apenas como espaço físico, mas também como núcleo de convivências, afetos e deslocamentos. Os 13 episódios, de 52 minutos, retratam a vida em quilombos, assentamentos, ocupações, asilos, cortiços e internatos; e ainda registram o cotidiano de refugiados, ciganos, moradores de comunidades alternativas, motorhomes, faróis e veleiros.
 
 
SERVIÇO:
 
2ª temporada
Habitar Habitat 
 
Episódio: Motorhome
Reapresentações: 13/12, quarta-feira, às 20h; 14/12, quinta-feira, às 14h30; 15/12, sexta-feira, às 8h; 16/12, sábado, às 18h; 17/12, domingo, às 19h; e 18/12, segunda-feira, às 9h.
Classificação Indicativa: Livre
Direção: Paulo Markun e Sergio Roizenblit 
Produtoras: Miração Filmes e Arapy Produções 
 
Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV 
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/ao vivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv 
E no facebook: https: facebook.com/sesctv
 
“I Love Anos 80” - Jogos, vídeo games e brinquedos fazem parte do acervo
 
 
 
Quem nasceu e cresceu na década de 80 vai viajar no tempo numa exposição que segue até o final de janeiro no Iguatemi Esplanada. “I Love Anos 80” traz itens que vão cair no gosto de quem viveu a infância nos anos 1980, trazendo brinquedos, vídeo games e outros itens que marcaram uma das décadas com maior transformação na cultura pop.
 
 
São mais de 600 itens em exposição entre brinquedos, jogos, vídeo games, eletrônicos, discos, impressos e outros. Clássicos como Atari, Odyssey, Playmobil, Comandos em Ação e Aquaplay conferidos de perto na exposição. Mas, ao contrário da maioria das mostras, nesta o público poderá interagir com os itens em exposição e jogar a vontade jogos clássicos como Fliperama, Master System e até mesmo o Telejogo, além de se divertir com o Pula-Pirata, Cai-Não-Cai, Jogo da Operação, Twister, Pula Pinote e muito mais.
 
 
 
Como nasceu o acervo
 
A mostra surgiu da reunião de amigos que dividiam a mesma paixão pela cultura pop anos 80 e 90. Eles reuniram filmes, quadrinhos, brinquedos, séries, vídeo games, músicas e outros conteúdos relacionados com a época. A vontade de compartilhar esse pedaço da história fez nascer o Clube Máquina Pop, um espaço que reúne a coleção de itens adquiridos ao longo dos anos.
 
O Clube Máquina Pop tem a proposta de resgatar a memória pop dos anos 80/90 através da manutenção e ampliação de um acervo físico de materiais relacionados e a produção de conteúdo cultural como registro histórico de momentos importantes da época.
 
De acordo com os curadores da mostra, o público é variado e vai desde pessoas acima de 35 anos, que viveram sua infância nas décadas de 1980 e 1990, a crianças que se divertem e se encantam com a exposição, que traz brinquedos que não tinham todo o apelo digital dos brinquedos atuais.
 
 
 
 
Serviço: Exposição “I Love Anos 80”
Data: de 01 de dezembro a 31 de janeiro de 2018, diariamente das 10h às 22h.
Local: Ala Norte do Iguatemi Esplanada
Bilheteria no local
 
Endereço Ala Sul: Av. Gisele Constantino, 1850 - Parque Bela Vista – Votorantim
Endereço Ala Norte: Av. Izoraida Marques Peres, 401 - Altos do Campolim - Sorocaba
Informações: (15) 3219.9900