Sábado, 16 Dezembro 2017 | Login
De 6 a 17 de dezembro, o complexo oferece 12 espetáculos de música, teatro e dança gratuitos. Dentre os destaques estão shows de Yamandu Costa, Ópera Portátil, Voz Ativa Madrigal e apresentações das Companhias Ser em Cena, Druw, Raça Cia de Dança
 
 
Além de toda a rotina de exposições, oficinas e workshops em cartaz no Centro Cultural Fiesp no período de férias, o complexo prepara uma intensa programação com temática natalina para receber o público no último mês do ano.
Confira abaixo as doze atrações gratuitas que entram em cartaz a partir do dia 6. Maior plataforma de arte digital a céu aberto da América Latina, a Galeria de Arte Digital, localizada na fachada do prédio, também exibirá uma animação especial de Natal, partir de 11 de dezembro, das 20h às 6h.
 
 
TEATRO / DANÇA
 
Hotel dos Monstros – 6 de dezembro (quarta), 17h
Inspirado no filme infantil Hotel Transilvânia (2012), o enredo do musical produzido pelos alunos do SESI Indaiatuba conta a história de um resort cinco estrelas feito exclusivamente para os monstros de todos os tipos. A trama gira em torno dos preparativos para o aniversário da filha do dono do resort, o conde Drácula, e a chegada de um humano que se apaixona por ela.
 
Musical | Infantojuvenil | 60 min. | Produção: CAT Antonio Ermírio de Moraes – Indaiatuba | Diretor de Centro de Atividades: André Luís Martins da Silva | Coordenador de Qualidade de Vida: Alexandre Demarchi Bellan | Orientadores: Alessandro P. Neves e Sheila M. P. Moraes | Direção Artística e Cênica: Kátia Müller e Karyn Nascimento | Equipe de Apoio: Professores CQV 20 | Confecção de fi gurinos: Zenaide Baroni e Rose Jaquetti | Cenografi a e adereços: Marcelo Rosa, Toni e alunos | Gravação: DJ Carlinhos – CR Som.
 
SESI Itu em... Que Monstro Te Mordeu? – 6 de dezembro (quarta), 14h
Baseada na série de TV infantil Que Monstro Te Mordeu? (TV Cultura), a adaptação discute temas como trabalho infantil, primeiro amor e adolescência. Ao longo da trama, os personagens já conhecidos das crianças, Lali e Dr. Z, vividos pelos alunos do SESI Itu, conduzem uma crítica ao ideal de beleza e exaltam a importância da autenticidade no desenvolvimento das crianças. Tudo isso com direito a muita música e dança.
 
Dança/Jazz | Infantojuvenil | 60 min. | Produção: CAT Itu - Carlos Eduardo Moreira Ferreira | Diretor de Centro de Atividades: Alexandra Salomão Miamoto | Coordenador de Qualidade de Vida: Eloy Rizzatti | Orientadora: Keila de Campos | Direção Artística e Cênica: Luisa Andreazza | Equipe de Apoio: Professores CQV 23 | Confecção de figurinos: Maria Aparecida Giacomello Barea | Cenografia e adereços: Valdy Lopes | Gravação: Luisa Andreazza.
 
Encantos – 8 de dezembro (sexta), 20h
No início aprendendo por meio do toque, depois incluindo a graciosidade, as 18 bailarinas e bailarinos da Associação Ballet de Cegos Fernanda Bianchini são reconhecidas mundialmente por encantar as plateias dos países por onde já passaram, como Londres, Argentina, Alemanha, Estados Unidos e Polônia. O transbordar de imaginação é o elemento principal da desta apresentação
 
Adulto | 60 min. | Direção Geral: Fernanda Bianchinni Saad | Direção Artística: Cesar Albuquerque | Bailarinos: Anna Davis, Aldenice Moreira, Aldenir Moreira, Anderson Lara, Bruno Antunes, Carlos Eduardo, Cintia Sousa, Everton Caetano, Fabiana Croccia, Geyza Pereira, Giseles Dantas, Gisele Camillo, Guilherme Pivetti, Jessica Lacerda, Mariane Miura, Marina Alonso, Veronica Batista, Vinicius Longuinho / Produção: Elaine de Lutiis, Francisca Moreira, Eliana Ardito.
 
Do Outro Lado do Oceano – 10 de dezembro (domingo), 19h
Com direção de Elisa Band, a nova peça do grupo Ser em Cena é uma metáfora para a condição dos atores. Em cena, 65 portadores de afasia, um distúrbio de comunicação, que despertam reflexões sobre a necessidade de criar novas linguagens, quando as palavras se mostram insuficientes. Na história, personagens de diferentes tempos se cruzam e se misturam, em meio a descobertas de constelações, criaturas marinhas raras, cartas náuticas, histórias de amor, um pássaro na escotilha e uma passagem pelo Trópico de Capricórnio.
 
Comédia poética-dramática | Adulto | 80 min. | Direção: Elisa Band | Co-Direção: Nichloas Wahba | Dramaturgia: Elisa Band e Nicholas Wahba | Iluminação: Celso Carramenha | Confecção de objetos de cena: Fabio Souza | Trilha Sonora: Elisa Band, Nicholas Wahba e Peri Pane | Participação especial: Luiz Bueno | Projeção e legendas: Gabriel Godoy | Produção executiva: Claudia Niemeyer e Cássia Navarro | Produção: Evelyn Eduardo | Consultoria de figurinos: Marina Reis | Fonoaudiologia: Fernanda Papaterra , Guilherme Zaramella e Ruth Bicudo | Psicologia: Liliana Wahba e Fátima Monteiro | Assistentes de palco: Bruno Niermeyer, Cayo Eduardo Barreto, Dandara Lima, Evelyn Eduardo | Comunicação: Michele Aied | Elenco: Cia Ser em Cena.
 
À Flor da Pele e Novos Ventos – 14 de dezembro (quinta), 20h
Referência no jazz e na dança contemporânea, o grupo paulistano Raça Cia de Dança traz ao palco do Teatro do Sesi-SP dois espetáculos dicotômicos de seu premiado repertório. O primeiro, À Flor da Pele (2016), tem coreografia do diretor artístico da companhia, Jhean Allex, e fala sobre as relações desgastadas dos indivíduos que estão sempre à flor da pele. Já a segunda dança, Novos Ventos (1999), é assinada por Roseli Rodrigues, fundadora da companhia, e tem um clima outonal, em que s bailarinos desenham suas performances em meio a nostalgia, ao romantismo, às folhas caídas, ao vento e à chuva.
 
Drama | 80 min. | Diretor Geral: Renan Rodrigues | Diretora Executiva: Cristina Morales | Diretor Artístico e coreógrafo: Jhean Allex | Diretor Técnico: Marcel Rodrigues | Produtor: Hamilton Feltrin | Assistente De Produção: Hygor Furquim | Elenco: Alessandra Helena, Alex Siqueira, Angélica Bueno, Gentil Neto, Isadora Miragaia, Jaqueline Vieira, João Vitor Palma, Juliana Olguim, Luiz Henrique Prestes, Maria Cristina Braga, Matheus de Oliveira, Natália Rodrigues, Nicole Molina, Rodrigo Cucorocio, Valfred Pereira Souza.
 
Vila Tarsila – 16 de dezembro (sábado), 17h
Inspirada nas obras e na infância da artista Tarsila do Amaral, o espetáculo infantojuvenil da Cia Druw transporta a plateia ao mundo antropofágico da artista. Valorizando o aspecto lúdico, a coreografia se mescla com os elementos visuais extraídos de telas como A Cuca, Operários, Sol Poente, A Lua, Manacá, O Sapo, O Touro e São Paulo. Ambientada na década de 1920, o espetáculo reflete a visão de Tarsila como uma criança viajante e o quanto suas obras transitavam dentro de suas experiências.
 
Infantojuvenil | 50 min. | Direção geral e artística: Miriam Druwe | Concepção: Cristiane Paoli Quito, Miriam Druwe | Cenário e fi gurino: Marco Lima | Desenho de luz – Marisa Bentivegna | Trilha sonora: Natália Mallo | Adaptação e operação de luz: Marcel Gilber | Elenco: Adriana Guidotte, Anderson Gouveia, Elizandro Carneiro, Létícia Rossi, Manuela Fadul, Orlando Dantas, Miriam Druwe.
 
MÚSICA
 
Voz Ativa Madrigal – 7 de dezembro (quinta), 20h
O concerto Cantos do Mundo, do coral Voz Ativa Madrigal, explora o universo das músicas sacras, natalinas e do gênero Negro Spiritual – música que surgiu com os escravos norteamericanos, fruto da mistura entre as canções de trabalho e as batidas típicas africanas). Composições nacionais, como Cantodos Sinos, e internacionais, como Down by the Riverside, ganham destaque sob a batuta da maestrina Regiane Martinez.
 
Além da época natalina, o conjunto celebra a Virada Inclusiva, que é realizada em dezembro, dando visibilidade ao trabalho do cantor cego que integrará a formação do grupo no concerto.
 
Erudito | 60 min. | Voz: Denize Meire, Tamara Caetano, Rita Tomé, Regina Rocha, Aldilei Clemente, Gustavo Carvalho, Fernando Ribeiro e Fabio Carvalho | Piano: Delphim Rezende Porto | Regência: Regiane Martinez.
 
Ópera Portátil – 9 de dezembro (sábado), 20h
O espetáculo Natal do Ópera Portátil traz a performance musical das óperas para dentro das peças tradicionais.Com uma interpretação que aposta na comicidade, o conjunto formado em 2005 faz releituras de canções natalinas que caíram no gosto popular, como Noite de Paz e Tocam osSinos.
 
Erudito | 60 min. | Soprano: Edna De Oliveira | Mezzo-soprano: Eleni Arruda | Tenor: Alexandre Bialecki | Baixo: Paulo Menegon | Direção musical e piano: Wesley Lacerda | Direção de cena: Pablo Moreira.
 
Yamandu Costa– 13 de dezembro (quarta), 20h
Considerado referência mundial no violão de sete cordas, o instrumentista e compositor Yamandu Costa apresenta composições autorais já conhecidas do público, como El Negro Del Blanco (2004) e Choro Loco (2008). Sucesso internacional, Yamandu já dividiu o palco com orquestras renomadas, como a Orquestra Filarmônica de Calgary e com consagrados regentes, entre eles Kristjan Jarvi e Roberto Minkzuc.
 
Erudito | 60 min. | Direção e roteiro: Yamandu Costa.
 
Eder Giaretta e Josani Pimenta – 15 de dezembro (sexta), 20h
No concerto Natal de Todos Nós, o pianista Eder Giaretta e a mezzosoprano Josani Pimenta apresentam um repertório de músicas natalinas, eruditas e tradicionais, que convidam o público a viajar por diferentes tempos, mundos e línguas. Entre os destaques do repertório estão The First Noel, Cantiga de Nossa Senhora e Cancioncilla de Navidad.
 
Erudito | 60 min. | Voz: Josani Pimenta | Piano: Eder Giaretta | Flauta: Anselmo Pereira | Primeiro Violino: Eduardo Augusto | Segundo violino: Fernando Henrique Andrade | Viola: Janaina Almeida | Violoncelo: Tiago Almeida.
 
Núcleo de Música do SESI-SP – 17 de dezembro (domingo), 12h (Indaiatuba) e 14h30 (Bauru)
Em duas apresentações, os alunos do curso de iniciação instrumental do Núcleo de Música das cidades de Indaiatuba e Bauru trazem um repertório natalino para celebrar o fim de um ano de aprendizado musical. Com uma composição coletiva, no formato de uma camerata de cordas (viola, violino, violoncelo e contrabaixo), o grupo de 40 alunos, de 7 a 90 anos, ganham a chance de fazer sua primeira grande apresentação longe de casa.
 
Erudito | 60 min.
 
Coral USP – 17 de dezembro (domingo), 20h
Figura carimbada da cena vocal paulistana, o Coral USP apresenta arranjos natalinos sob a regência da maestrina Marcia Hentschel. Composições como Jingle Bell Rock e O Pinheirinho de Natal não ficarão de fora do repertório. Fundado em 1967, o grupo já se apresentou nas principais salas de concerto do Estado, como a Sala São Paulo, o Auditório do MASP e o Theatro São Pedro.
 
Erudito | 60 min. | Sopranos: Ana Maria Figueiredo, Raquel Neves, Cecilia Busato | Contraltos: Josefi na Capitani, Marcia Hentschel (Regente e Diretora Artística do CORAL USP) | Tenores: Munir Sabag, Ânderson Vieira, Marcelo Recski | Baixos: Claudio Rodrigues, Espártaco De Paola.
 
 
 
Serviço: Série de Natal SESI-SP 2017
Local: Teatro do SESI-SP (Avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)
Capacidade: 456 lugares
Entrada gratuita para toda programação em cartaz.
Agendamentos de grupos e escolares: 3146-7439
Informações e reservas antecipadas de ingressos: www.centroculturalfiesp.com.br
 
As peças ganhadoras e selecionadas pelo júri ficarão expostas a partir de 11 de novembro, sábado, das 10h às 18h, com entrada gratuita. No dia acontecerá também feira de livros especializada, encontro com a comissão julgadora e oficinas educativas
 
 31º Prêmio Design MCB, mais tradicional e prestigiada premiação do segmento do país, realizada desde 1986, inaugura a exposição com as peças ganhadoras e selecionadas pelo júri em 2017 no Museu da Casa Brasileira (MCB). A abertura será em novo formato e não haverá cerimônia de premiação, mas contará com feira de livros especializada em arquitetura e design, oficinas e foodtrucks, além de encontro com a comissão julgadora e os vencedores.
 
O Prêmio Design MCB é reconhecido em todo o Brasil por ser um celeiro de talentos e consagração de profissionais. O propósito da premiação é dar anualmente um panorama da produção brasileira em categorias que abrangem o design de produtos e a trabalhos escritos, acadêmicos e editorial ligados ao mercado.
 
Este ano, o Prêmio Design recebeu 587 trabalhos, que foram julgados por duas comissões independentes. Sob coordenação de Marcelo Oliveira, doutor em Arquitetura e Urbanismo, foram analisadas as categorias de produto: Construção, Transporte, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis e Utensílios. Já a categoria de Trabalhos Escritos foi coordenada por Cibele Taralli, doutora em Estruturas Ambientais Urbanas e Milene Soares Cara, doutora em Arquitetura e Urbanismo.
 
Confira a programação de abertura da exposição:
 
- 10h às 18h – Visitação à exposição 31º Prêmio Design MCB
Estarão na mostra os 54 produtos e publicações premiados, divididos entre 1º, 2º, 3º lugares e menções honrosas, além das 48 peças selecionadas pelo júri.
 
- 10h às 18h – Feira de livros especializada
Durante a abertura da exposição do 31º Prêmio Design MCB, editoras focadas em design e arquitetura disponibilizarão suas publicações com descontos: Participam: Romano Guerra, Olhares, Gustavo Gili, estação das letras e Cores, Edições SESC, Ubu, Senac, Blucher, Monolito, Revista Projeto e Revista L+D.
 
- 10h30 às 12h – Oficina de Serigrafia – Educativo MCB
A artista Monica Schoenacker oferecerá noções básicas de serigrafia e, enquanto isso, o participante poderá estampar uma peça em um pano de prato para levar para casa. 
 
- 11h - Encontro da comissão julgadora e vencedores
Pode-se dizer que o tradicional encontro entre os jurados e os vencedores de cada edição é o momento ápice da abertura do Prêmio Design.
 
- 14h às 15h30 - Oficina de Papercut – Fedrigoni
A artista autodidata Ariádine irá ensinar um pouco do que aprendeu durante uma viagem de três anos pela Europa, com colagens e minuciosos recortes em papel – os chamados kiriês, uma técnica oriental originária da China, que consiste em formar figuras e desenhos em papéis com a ajuda do corte do estilete.
 
- 15h às 16h30 – Oficina Inutensílios – Educativo MCB
A atividade será inspirada no poema de Manoel de Barros, 'O Fazedor de Amanhecer', e tem como objetivo central a construção de novos objetos e utensílios para o dia a dia, feitos a partir de sucatas ou materiais que não são mais utilizados.
 
- 16h às 17h30 – Oficina de Encadernação – Fedrigoni
Os ministrantes Estela Vilela e Bruna Ximenes mostrarão como é feita a encadernação, que surgiu quando o comércio de livros no Japão se estabeleceu. A costura, que tem o nome original de Yamato Toji, é feita pelo dorso dos cadernos, sem uso de cola.
 
- 10h às 18h – Foodtrucks
Lanches, comidas vegetarianas, drinkes, doces e açaís. Confirmadas as participações de +55 FoodTruck Brasil, Dica Natureba, Choco Frut e Cubq.
 
 
 
Sobre o Prêmio Design MCB
O Prêmio Design MCB é realizado desde 1986 pelo Museu da Casa Brasileira. A premiação - a mais tradicional e prestigiada do segmento no país - revela talentos e consagra profissionais e empresas. O Prêmio é dividido em dois momentos principais: o Concurso do Cartaz e, em seguida, a premiação dos produtos e trabalhos escritos. Entre junho e agosto, o MCB recebe criações (protótipos ou em produção) nas categorias: Construção, Transporte, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis, Utensílios e Trabalhos Escritos. Os trabalhos são analisados por duas comissões julgadoras independentes, uma para as categorias de produto e outra para trabalhos teóricos. Por fim, são escolhidos os premiados, divididos entre 1º, 2º e 3º lugares e menções honrosas, além dos selecionados que também compõe a exposição. Como resultado do Prêmio Design MCB, o Museu realiza uma mostra com os vencedores e selecionados de cada categoria da edição, que fica em cartaz por cerca de dois meses. 
 
 
SERVIÇO: Abertura do 31º Prêmio Design MCB
De 11 de novembro – entrada gratuita
Sábado, das 10h às 18h
Local: Museu da Casa Brasileira
Av. Faria Lima, 2.705 – Jd. Paulistano / SP
Tel.: (11) 3032.3727
Visitação: até 21de janeiro de 2018
 
TAME IMPALA 
 
Banda australiana de rock psicodélico formada em Perth no ano de 2007; tendo como líder o multi-instrumentista Kevin Parker, que é responsável pelas gravações de estúdio. 
 
A banda ao vivo é composta por Kevin Parker (guitarra e vocais), Dominic Simper (guitarra e teclado/sintetizador), Nick Allbrook (baixo), que deixou a banda em 2013 e foi substituído por Cam Avery, Jay Watson (teclado/sintetizador e vocais de apoio) e Julien Barbagallo (bateria e vocais de apoio). 
 
Seu nome faz referência ao animal impala. 
 
Music video by Tame Impala performing 'Cause I'm A Man. (C) 2015 Modular Recordings

Novo disco de estúdio da banda irlandesa já disponível nas lojas e em todas as plataformas digitais
 
Álbum estreia na 1ª posição do iTunes Brasil e faixa
“Love Is All We Have Left” aparece no Top 20 do serviço
 
 
Já está disponível nas principais lojas e todas as plataformas digitais o novo disco de estúdio da banda irlandesa U2. “Songs of Experience” é o 14º álbum de estúdio do grupo e contém 13 faixas inéditas. O disco chega nas versões Standard e Deluxe (este com 17 músicas), além do vinil.
 
O segundo single do álbum, intitulado ‘Get Out Of Your Own Way’, já está disponível. O primeiro, ‘You’re The Best Thing About Me’, foi lançado em 6 de setembro. A banda também lançou em agosto a faixa ‘The Blackout’ , em uma performance de vídeo.
 
Gravado em Dublin, Nova York e Los Angeles, “Songs of Experience” ficou pronto em 2017, sob influência do conselho dado pelo poeta, escritor e professor irlandês Brendan Kennely a Bono Vox “para escrever como se estivesse morto”. O resultado é uma coleção de faixas no formato de cartas intimistas para lugares e pessoas próximas ao coração do artista: sua família, seus amigos, seus fãs e ele mesmo.
 
“[...] A banda está em um momento em que equilibram precisamente grandeza e graciosidade, enquanto aproveitam seu passado pós-punk e a facilidade incrível que possuem para fazer pop moderno. [...] É uma criação mitológica que manifesta a magia eterna da música, feita por uma banda que se recusa a deixar essa magia acabar.” – Revista Rolling Stone americana, que considerou o disco o 3º melhor de 2017.
 
“Songs Of Experience” acompanha o disco de 2014, “Songs Of Innocence”. Os dois títulos foram inspirados pela coleção de poemas do século XVIII, “Songs of Innocence and Experience”, de William Blake. O álbum estreou em 1º lugar no iTunes Brasil e 2º lugar no iTunes americano, com a faixa “Love Is All We Have Left” em 16º lugar entre as músicas mais baixadas.
 
Produzido por Jacknife Lee e Ryan Tedder, com Steve Lillywhite, Andy Barlow e Jolyon Thomas, o disco teve a capa feita por Anton Corbijn com a foto dos filhos de membros da banda, os adolescentes Eli Hewson e Sian Evans.
 
 
 
Veja o repertório completo de “Songs of Experience”:
 
1. Love Is All We Have Left
2. Lights of Home  
3. You’re The Best Thing About Me
4. Get out of Your Own Way
5. American Soul
6. Summer of love
7. Red Flag Day
8. The Showman (Little More Better)
9.The Little Things That Give You Away
10. Landlady
11. The Blackout
12. Love Is Bigger Than Anything in Its Way
13. 13 (There is a Light) 
 
Para o repertório da versão deluxe, acesse:
 
Após seis anos desde a sua última apresentação na casa, Sandy retorna ao palco do Citibank Hall, em São Paulo, para o encerramento da turnê “Meu Canto”.
 
 
Em única apresentação, no dia 16 de dezembro, a cantora abre o seu universo musical com o repertório de seus dois álbuns solos e canções de sua época de dupla com o irmão, Junior.  
 
Com mais de 27 anos de carreira na música, Sandy dispensa descrições sobre a sua história. Em carreira solo desde 2010, a cantora já conta com dois álbuns de estúdio e dois ao vivo, sendo que o último deles, “Meu Canto”, ganhou uma versão em DVD, gravada no  ano passado. Além disso, recentemente, Sandy estava na bancada dos jurados do programa Superstar e agora é jurada convidada do programa Popstar, ambos transmitidos pela TV Globo. 
 
O show é uma verdadeira viagem que transpassa todas as fases da carreira de Sandy. O repertório visita canções do álbum Manuscrito  como “Pés Cansados”, “Quem Sou Eu”, “Ela e Ele”, do álbum Sim como “Aquela dos 30”, “Escolho Você” e “Ponto Final”, e até mesmo  da época de Sandy & Junior com as músicas “Nada é Por Acaso” e “Desperdiçou”.
 
Além destas, Sandy também presenteia os fãs com releituras de clássicos como “Luciana”, “All Star” e as mais recentes “Salto” e “Colidiu”. Sem contar nos sucessos “Me Espera” e “Respirar”, que terão presença garantida em sua apresentação.
 
 
 
 
SANDY – CITIBANK HALL / SP
Data: Sábado, 16 de dezembro de 2017 - Horário: 21h
Local: Citibank Hall SP – Av. das Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro – São Paulo (SP).
Capacidade: 3.873 lugares.
Ingressos: de R$ 30 a 260 
Duração: Aproximadamente 1h40.
Classificação etária: De 12 a 14 anos é permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsável legal. De 15 anos em diante é permitida a entrada desacompanhados.
Abertura da casa: 1h30 antes do espetáculo.
Acesso para deficientes - Ar-condicionado
 
BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Citibank Hall - Av. das Nações Unidas, 17.955 - Santo Amaro – São Paulo (SP).
Segunda-feira – FECHADA
Terça-feira e Sábado – 12h às 20h
Domingo e feriados – 13h às 20h
 
LOCAIS DE VENDA - COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
- Pontos de venda no link:
http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=pdv